Desobstrução da via aérea: Causas, prevenção e formas de atuar

A desobstrução da via aérea (desova) é uma técnica utilizada no tratamento de situações em que o paciente apresenta dificuldades respiratórias, impedimentos na passagem de ar pelas vias aéreas e, em casos graves, pode levar à morte. Neste artigo, vamos falar sobre o que é a obstrução das vias aéreas, os tipos mais comuns, os riscos envolvidos e as formas de agir em caso de emergência.

O que é a obstrução das vias aéreas:

A obstrução das vias aéreas ocorre quando o fluxo de ar é impedido de chegar aos pulmões. Isso pode acontecer por diferentes motivos, desde uma inflamação nas vias respiratórias até uma obstrução física, como um objeto preso na garganta. A falta de ar é perigosa e pode levar a problemas sérios de saúde, incluindo a morte por asfixia.

Número de mortes por obstrução das vias aéreas:

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal, em 2019 foram registadas 180 mortes por doenças do sistema respiratório, incluindo obstrução das vias aéreas. Em todo o mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), são registadas cerca de 40 mil mortes anualmente por asfixia, sendo quase metade delas em crianças com menos de 5 anos.

Tipos de obstrução das vias aéreas:

A obstrução das vias aéreas pode manifestar-se de diversas maneiras, sendo crucial compreender os diferentes tipos para uma intervenção eficaz. Abaixo, detalhamos os principais tipos de obstrução, destacando as suas características distintivas e considerações específicas.

  1. Obstrução por Corpos Estranhos:
    • Definição: Esta forma de obstrução ocorre quando um objeto estranho, como alimentos, brinquedos ou outros pequenos objetos, bloqueia parcial ou totalmente as vias aéreas.
    • Sintomas: Tosse súbita e violenta, dificuldade em falar, respiração ruidosa e a incapacidade de tossir efetivamente.
    • Atuação: Pancadas interescapulares e compressões abdominais (Heimlich). Ver tópico seguinte
  2. Obstrução devido a Edema ou Inflamação:
    • Definição: Inchaço nas vias aéreas devido a alergias, reações adversas a medicamentos ou inflamações decorrentes de infeções.
    • Sintomas: Dificuldade em respirar, chiado no peito, tosse persistente e em casos graves, cianose (coloração azulada da pele devido à falta de oxigénio).
    • Atuação: Administração de medicamentos antialérgicos ou anti-inflamatórios, se possível, e monitorização contínua da respiração.
  3. Obstrução por Sangramento ou Trauma:
    • Definição: A presença de sangue nas vias aéreas pode levar à obstrução, seja devido a um trauma direto ou a complicações de condições médicas.
    • Sintomas: Tosse com sangue, dificuldade em respirar, e em casos graves, engasgamento com sangue.
    • Atuação: Controle do sangramento, manutenção da via aérea aberta e, se necessário, a aplicação de técnicas de ressuscitação cardiopulmonar (RCP).
  4. Obstrução devido a Corpo Estranho em Pacientes Incapacitados:
    • Definição: Pacientes incapacitados, como os inconscientes ou aqueles com problemas neurológicos, podem enfrentar obstrução devido à queda da língua para trás ou à presença de secreções.
    • Sintomas: Respiração ruidosa, dificuldade em manter a língua no lugar, e esforço respiratório aumentado.
    • Atuação: Posicionamento apropriado da cabeça e da mandíbula para manter as vias aéreas desobstruídas, além de aspiração de secreções, se necessário.

 

Como atuar em casos de Obstrução por corpos estranhos:

A obstrução da via aérea por corpo estranho é potencialmente reversível e daí a importância cívica de sabermos como atuar perante situações deste género.

Podemos classificar a obstrução quanto à gravidade como:
Ligeira:

• Vítima reativa, capaz de falar, tossir e respirar;
• Eventual ruído respiratório na inspiração;
• Mantém reflexo da tosse eficaz.

Grave:
• Vítima incapaz de falar;
• Tosse fraca/ineficaz ou ausente;
• Respiração em “esforço” com ruído agudo alto à inspiração ou ausência total de ruído;
• Incapacidade de movimentar o ar;
• Cianose (coloração azulada da pele, especialmente da face e nas extremidades, devida a deficiente oxigenação do sangue);
• Vítima com as mãos no pescoço (sinal universal de asfixia).

 

Algoritmo de Desobstrução da via aérea:

 

Algoritmo de desobstrução da via aérea INEM
Algoritmo presente no manual SBV-DAE INEM

 

O Desfibrilhador automático externo é um excelente aliado caso haja uma vítima inconsciente. Descubra tudo sobre os Desfibrilhadores!

Como realizar as pancadas interescapulares “nas costas”:

Desobstrução da via aérea. Pancadas nas costas.
Foto: INEM

• Coloque-se ao lado e ligeiramente por detrás da vítima, com uma das pernas encostada de modo a ter apoio;
• Passe o braço por baixo da axila da vítima e suporte-a a nível do tórax com uma mão, mantendo-a inclinada para a frente, numa posição tal que se algum objeto for deslocado com as pancadas possa sair livremente pela boca;
• Aplique até 5 pancadas com a base da outra mão na parte superior das costas, na região interescapular, isto é, entre as omoplatas;
• Cada pancada deverá ser efetuada com a força adequada tendo como objetivo resolver a obstrução;
• Após cada pancada deve verificar de forma rápida se a obstrução foi ou não resolvida;
• Aplique até 5 pancadas no total.

Como realizar as compressões abdominais (Manobra de Heimlich):

As compressões abdominais devem ser aplicadas caso as pancadas interescapulares não tenham sido eficazes, alternando estas duas manobras até resolução da obstrução ou a vítima ficar inconsciente. Podem ser aplicadas com a vítima de pé ou sentada:

Como fazer manobra de Heimlich /compressões abdominais
Foto: INEM

• Fique por detrás da vítima e circunde o abdómen da mesma com os seus braços;
• Incline a vítima para a frente;
• Feche o punho de uma das mãos e posicione-o acima da cicatriz umbilical, com o polegar voltado contra o abdómen da vítima;

• Sobreponha a 2.ª mão à já aplicada;
• Aplique uma compressão rápida para dentro e para cima;
• Aplique cada nova compressão (até 5) como um movimento separado e distinto;
• Após cada compressão abdominal deve verificar se a obstrução foi ou não resolvida.
Em obesos, grávidas e bebés substitua as compressões abdominais por torácicas.

 

Assista ao vídeo demonstrativo das manobras de Desobstrução da via aérea!

Solução completa de desfibrilhação para a sua instituição. Inclui: Desfibrilhador Manutenção completa formação sbv-dae Licenciamento PNDAE. Conheça a nossa solução

Conclusão:

A desobstrução das vias aéreas é uma habilidade vital que todos devem possuir, pois pode salvar vidas em situações críticas. Ao compreender a natureza da obstrução, estar ciente das estatísticas e saber como agir adequadamente, podemos contribuir para um ambiente mais seguro e preparado diante dessa emergência.